Canários Variegados ou Mesclados (Canário Arlequim Português)

Após a oficialização do nosso canário Arlequim passou a existir um interesse enorme a nível internacional pela sua criação.
Pessoalmente como juiz e estudioso interessei-me pela aplicação da sua genética que tanta polémica gera nos criadores.
Tendo como princípio  saber-se identificar a distribuição simétrica e harmoniosa das suas manchas melânicas e procurar contribuir com este trabalho, desenvolver e desvendar, se possivel, os mistérios dessa genética
e os resultados imprevisíveis a que são confrontados os criadores, no que respeita aos acasalamentos.
Passamos a identificar os diversos tipos e a sua descrição ,de acordo com a plumagem que cobre este canário.
Assim temos:
Arlequim lipocrómico: é uma ave totalmente clara (Branca-Amarela e vermelha esta através de coloração artificial) não apresentando manchas escuras distribuidas pelo corpo.
Arlequim levemente variegado ou mesclado: é uma ave possuidora de pelo menos de 50% de penas escuras independentemente da sua distribuição melânica.
Arlequim fortemente variegado ou mesclado: é uma ave mesclada com mais de 50% de penas escuras, independentemente da sua distribuição melânica
Arlequim com pequena marcação: é uma ave que apresenta uma mancha melânica diminuta com menos de 20 a 30 milimetros de diâmetro.
Arlequim melânico: é uma ave completamente escura (totalmente melanizada) sem apresentar na  distribuição da plumagem penas claras.
Arlequim quase melânico: é uma ave que apresenta no seu corpo uma ou mais penas claras em diversa áreas do seu desenho melânico.
Então o que é um canário variegado ou mesclado?
É identificado como resultado da dominância incompleta do acasalamento do factor lipocrómico X factor Melânico.
Podemos definir em poucas palavras como sendo um canário com dois genes lipocrómicos apresentando a sua cor totalmente (Branca-Amarela ou vermelha) ao contrário aqueles que qpresentam dois genes melânicos são  fenótipicamente de cor totalmente escura.(Verde ou azul)
Assim podemos verificar que qualquer canário que possua no seu património genético um gene lipocrómico e outro melânico é sem dúvida um canário mesclado ou variegado.
Podemos concluir que um canário mesclado ou variegado, apresenta-se mais variegado ou não numa escala de maior variegação e a outra mais fraca.
Genéticamente chegamos à conclusão que o factor mesclado ou variegado não é completamente dominante isso é comprovado que ao londo de muitos anos através de cruzamentos de aves com marcações semelhantes, ao criador apenas é permitido fixar parcialmente determinado padrão na distribuição das melaninas mas nunca completamente.
Com esta esplanação pessoal, podemos concluir,para orientação de jovens criadores que pretendem dedicarem-se a esta raça nacional:

1- Quando acasalamos um canário lipocromico X um canário Melânico,desde que ambos sejam Homozigotos(puros) toda a sua geração será de aves variegadas ou mescladas uns mais do que outros.
2- Quando acasalamos dois canários variegados ou mesclados , a sua geração apresenta ,além dos acima referenciados, outras aves que apresentam pequenas marcações melânicas e lipocromicas .
3- Quando acasalamos um canário mesclado ou variegado com um melânico a tendência do criador é sempre tenter reduzir a àrea melânica (isto é limpar o mais possivel o seu desenho).Obtendo-se uma maior quantidade de aves lipocrómicas

 

 Carlos Lima


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!